Azure SQL Database – Before you migrate

A migração para o Azure SQL Database exige um grande preparo e testes devem ser feitos para que se tenha êxito no resulto final. Esse preparo se deve ao fato de que o Azure SQL Database é um serviço na nuvem e existem limitações ou a forma que você está acostumado a utilizar um recurso muda.

Para se ter sucesso nessa migração devemos levar em conta alguns fatores:

  • Identificar os benefícios: Temos que identificar todos os benefícios e melhorias que iremos tirar proveito. Enumerar um por um e criar um roadmap para implementação de cada um deles é sempre uma boa estratégia. Nunca migre para a nuvem apenas para ser “fancy”.
  • Identificar bloqueios: O Data Migration Assistant ajuda nesse requisito. Identificar cada um deles e criar uma lista com prioridades de cada item auxiliará o processo de migração, porem existem bloqueios que impedem a migração como por exemplo SQL CLR que nesse momento ainda não é suportado.

 

  • Identificar o modelo de serviço: Se você pretende migrar um único database então Single Mode é perfeito para sua solução porem se pretende migrar mais de um database Elastic Pool deve ser avaliado.
  • Identificar o nível de serviço (service tier): Nesse ponto você irá verificar a capacidade de CPU/IO/Storage entre outros requisitos que seu database pode utilizar e lembre que quanto maior a capacidade maior será o valor pago pelo serviço.

 

 

  • Identificar Azure Region: Muitas pessoas esquecem de verificar qual a melhor região do Azure Datacenter para alocar seu database e principalmente qual a melhor região para alocar seu disaster recovey.
    Cada região tem serviços disponibilizados individualmente que outras regiões podem não contem e para saber melhor sobre o que cada região disponibiliza acesse o link.
  • Identificar a melhor ferramenta de migração: Existem algumas ferramentas que podemos utilizar para migrar um database e identificar qual é a melhor para o seu cenário pode ajudar a ter sucesso.

Algumas ferramentas de migração:

Obs.: Irei escrever sobre cada uma delas.

Cada uma delas tem suas particularidades e seus benefícios, entretanto a escolha da ferramenta é apenas mais uma etapa para ter sucesso na migração. Posso citar outros fatores como:

  • SLA – Garantir que o Service Level Agreement seja cumprido é um fato chave para o negócio e a escolha da ferramenta de migração vem de encontro com esse critério uma vez que podemos ter um downtime curto ou longo e cada uma das ferramentas proporciona um tempo necessário para completar a migração.
  • Aplicação – Garantir que sua aplicação não tem incompatibilidades, erros ou problemas com o Azure SQL Database é fundamental e isso é um fator que não podemos controlar pois dependemos dos desenvolvedores ou fornecedores.
  • Performance – Os usuários finais sempre esperam que a aplicação continue com a performance atual ou que tenham uma experiencia melhor na performance depois da migração. Nesse critério o nível de serviço escolhido é um grande potenciador ou impedidor de performance. Outro fator que deve ser revisto são as queries que consomem mais recursos e começar um trabalho otimizar seu código.
  • Documentação – Documentar cada etapa da migração é fundamental para o sucesso pois dessa forma você terá controle do que está acontecendo e principalmente estime o tempo gasto em cada etapa.
  • Testes – Antes de migrar seu database para o ambiente de produção realize testes de migração para um ambiente de teste onde você é capaz de documentar cada etapa, marcar o tempo gasto em cada etapa e verificar se a aplicação está funcionando com a performance aceitável e sem erros. Repita esse passo quantas vezes achar necessário para não ter surpresas no momento da migração para produção.

Para concluir eu acredito que o preparo é a chave fundamental para obter sucesso na migração para o Azure SQL Database. Estude, crie laboratórios, faça testes, simule erros para todas as alternativas e principalmente esteja confiante  em você mesmo!

Referencia:

https://docs.microsoft.com/en-us/azure/sql-database/sql-database-migrate-your-sql-server-database

Pluralsight – Azure SQL Database for the SQL Server DBA

This is Tiago Balabuch's website, and this is a bit of copy about him. He is enthusiast, fascinated, passionate, fanatic by SQL Server and in the off-hours a Data Engineer who loves what he does and he is traveling in the cloud and surfing on the wave of the moment called Azure! Originally from Brazil and with encouragement from family and friends, Tiago moved to Europe in 2017 where lives in Ireland. In addition to being a data engineer, he is also active speaker in the SQL PASS events and keeps up to date on the key technologies and technical certifications. Tiago hold these certification MCT, MCSE - Data Management and Analystics, MCSA - SQL Server 2016/2014/2012. Simply psychedelic and manic he is just one more freak who likes SQL Server and its new features ...

Responda