Devemos começar a definir o SQL Azure, que é uma escala maciça de serviços de banco de dados relacional que é construído usando hardware comodato. Ele fornece um ambiente compartilhado com opções de alta disponibilidade e é um ótimo lugar para executar aplicações web e departamentaisSQL Azure lhe dá a dimensão e funcionalidade de uma oferta de banco de dados de nível empresarial sem ter que lidar com a tecnologia de questões envolvidas. SQL Azure é construído sobre a plataforma Windows Server e SQL Server e oferece failover automatizado para otimizar a disponibilidade de seus aplicativos. Você pode escalar as suas aplicações com facilidade e com o particionamento eficaz das bases de dados você tem escala virtualmente ilimitada.Em vez de precisar aprender uma nova maneira de desenvolver o código para aplicações de banco de dados, o SQL Azure utiliza o familiar T-SQL que já está em uso com SQL Server e usa o protocolo de rede padrão TDS para a comunicação com o SQL Server. SQL Azure vai parecer muito familiar aos desenvolvedores e administradores que estão acostumados a trabalhar com bancos de dados relacionais.Os clientes de bancos de dados são capazes de rapidamente disponibilizar e aumentar a capacidade de demanda. Alta disponibilidade e tolerância a falhas são automáticas e o cliente não precisa lidar com problemas de manutenção do banco de dados porque são totalmente automatizadas.Finalmente, um modelo simples e flexível de preços significa que os clientes pagam pela utilização que eles precisam e mais importante, pode pagar à medida que crescem.Ao definir o SQL Azure é, devemos considerar também que SQL Azure não é apenas uma cópia padrão de SQL Server hospedado na nuvem. Banco de dados SQL Azure fornece hospedagem não SQL Server hospedagem. A noção de um “servidor” existe, mas é um conceito lógico. O servidor não é algo que você pode ou necessita gerir. Com padrão hospedado sistemas Windows Server e SQL Server Management ainda é tipicamente de responsabilidade do cliente. Com o SQL Azure não é esse o caso, como a gestão do serviço é totalmente automatizada e os recursos são geridos de uma forma que maximiza a disponibilidade do serviço para o usuário. Por exemplo, se outros usuários começam a utilizar muito o serviço, é inteiramente possível que o SQL Azure quadro de gestão poderia movê-lo para um servidor diferente sem a sua aplicação, mesmo percebendo, para garantir seu desempenho

This is Tiago Balabuch's website, and this is a bit of copy about him. He is enthusiast, fascinated, passionate, fanatic by SQL Server and in the off-hours a Data Engineer who loves what he does and he is traveling in the cloud and surfing on the wave of the moment called Azure! Originally from Brazil and with encouragement from family and friends, Tiago moved to Europe in 2017 where lives in Ireland. In addition to being a data engineer, he is also active speaker in the SQL PASS events and keeps up to date on the key technologies and technical certifications. Tiago hold these certification MCT, MCSE - Data Management and Analystics, MCSA - SQL Server 2016/2014/2012. Simply psychedelic and manic he is just one more freak who likes SQL Server and its new features ...

One Response to “Definindo o SQL Azure”

  1. Alexandre Guerra, Responder

    Bom dia,

    Estava testando o SQL Azure e subi 4 bases de dados para testar. Na hora de recriar minhas views, procedures e functions me deparei com um grande problema.

    O SQL Azure não aceita cross databases joins!!! O que no meu caso, inviabiliza o uso do mesmo. você conhece alguma solução que contorne este problema?

    Obrigado e parabéns pelos artigos! abs!

Responda